Enetec: é possível compreender saúde com uso da tecnologia


  • a 3 anos
  • Assessoria de Imprensa da Unoeste

Palestra que abre Encontro Nacional de Educação Tecnológica é proferida pelo médico livre-docente Chao Wen

Foto: Matheus Teixeira Enetec: é possível compreender saúde com uso da tecnologia
6º Enetec envolve palestras, concursos e participação de estudantes, autoridades e educadores


Pela primeira vez na Unoeste, o conceituado médico Dr. Chao Lung Wen, livre-docente em telemedicina e professor da Faculdade de Medicina da USP, expôs o inovador projeto Homem Virtual e Mídias com Impressão 3D, tecnologia de ponta usada para educação em saúde, para pesquisas e do qual é coordenador. A apresentação ocorreu nesta sexta-feira (24), durante a abertura do 6º Encontro Nacional de Educação Tecnológica (Enetec), evento realizado no teatro César Cava em parceria da Unoeste com o Visual Class e a prefeitura de Presidente Prudente.

O Homem Virtual usa computação gráfica para ensinar de forma mais dinâmica, rápida e agradável, com informações precisas e de qualidade, não somente estudantes de graduações em saúde, mas também a população em geral, seja em escolas ou espaços de cultura e até mesmo como recurso visual em canais de televisão. “O nosso propósito é mostrar que existe uma nova forma de as pessoas entenderem a saúde de maneira simples, usando tablet, e que pode migrar para o mundo físico, em formato de anatomia realística”, por meio da impressão 3D de determinada parte do corpo humano ou até de moléculas, células e modelos de vírus. “Isso gera aprendizado por vivência! E quando as pessoas interagem, divertem, mexem e constroem conhecimento, aprendem mais”.

Wen também responde pelo projeto Jovem Doutor, que “envolve o estudante universitário com estudantes de ensinos médio e fundamental para desenvolver a saúde nas escolas e nas comunidades”, instruindo sobre prevenção, por exemplo. Está aberto a acadêmicos de todas as áreas e o médico recomenda que quem tem interesse em participar deve articular com o diretório acadêmico ou montar uma liga acadêmica, ter um professor supervisor e procurar Wen por meio do site ou pelo telefone (11) 3898-2942 para que a USP apoie a estruturação da atividade. “O mais fascinante do Jovem Doutor são a doação de tempo para a comunidade e a educação na área social, porque você desenvolve o valor de cidadão com um futuro profissional”, finaliza o livre-docente.

A segunda palestra do Enetec foi com Armando Hashimoto, ex-prefeito de Campo Limpo Paulista e conferencista internacional, que falou sobre como aplicar a tecnologia na educação, pois aponta que vários setores incorporam avanços, enquanto que “não há nada mais atrasado do que a escola, ela está blindada de todos os grandes avanços que aconteceram, algo que é um contrassenso, porque ela é a maior ferramenta de transferência de conhecimento da sociedade”. Portanto, para ele, a mudança tem que chegar, os educadores precisam deixar de ser resistentes no uso da tecnologia a fim de se “construir uma escola melhor, mais comunicativa e mais eficiente”, e já existem possibilidades para isso, como uso de lousas digitais interativas, tablets, computadores, conteúdos multimídia e geradores de aula.

Presenças ilustres – A mesa diretiva do 6º Enetec foi composta por Wen e Hashimoto, pelo pró-reitor Acadêmico da Unoeste, Dr. José Eduardo Creste, a secretária de educação de Prudente, Ondina Barbosa Gerbasi, o representante regional da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, Ademar Zambrini, o responsável pelas relações institucionais da Universidade do Estado do Amazonas, Edmilson Bruno da Silveira, o diretor do cursinho da Poli, Gilberto Alvarez Giusepone Júnior, e Danilo de Almeida, de Santa Fé do Sul (SP), campeão do 6º Concurso Nacional Professor Multimídia, ocorrido ontem (23).

O público do encontro nacional foi composto por educadores, professores universitários, alunos de educação básica e ensino superior, autoridades e convidados. Além de palestras, houve o 11º Concurso Nacional Visual Class para alunos do 4º e 5º anos do ensino fundamental e o 8º Concurso Internacional Visual Class, voltado a alunos dos ensinos fundamental e médio.