CAMPUS:
0800 771 5533
Aprender Unoeste
Você está em: Notícias

Intepp possibilita interação entre startups e universidade

Em termos de receita, duas empresas graduadas pela incubadora em 2019 movimentaram em torno de R$ 200 mil/ano


email facebook twitter whatsapp

Foto: Erika Foglia Intepp possibilita interação entre startups e universidade
Com o slogan “Levando empoderamento feminino e beleza a qualquer lugar”, o app Maju funciona como um delivery de beleza

De acordo com dados da Associação Brasileira de Startups, o país já conta com quase 13 mil empresas deste perfil espalhadas em dez estados. A Unoeste, através da Incubadora Tecnológica de Presidente Prudente (Intepp), mantém uma ligação direta com este cenário por ser sede e possibilitar interação entre empresas incubadas, professores e estudantes de diversas áreas do conhecimento.

A Intepp, desde sua fundação em 2004, tem a Unoeste como sede. De acordo com o gerente, Diego Andreasi, ela tem como objetivo prestar auxílio tanto para pessoas que possuem uma ideia inovadora e querem transformá-la em um negócio, quanto para empresas que estão na fase inicial e precisam  de um ambiente que favoreça o desenvolvimento do seu produto. “A Intepp tem o privilégio de ter a sede localizada na maior universidade do oeste paulista. Isso nos possibilita ter prioridade nas pesquisas que são desenvolvidas pelos cursos, além do fornecimento de recursos humanos, principalmente da área de tecnologia”, explica.

Foto: Erika Foglia Diego Andreasi, gerente da Intepp, revela que ter a Unoeste como sede da incubadora é um privilégio, além de benéfico para ambas as partes
Diego Andreasi, gerente da Intepp, revela que ter a Unoeste como sede da incubadora é um privilégio, além de benéfico para ambas as partes


O gerente revela que em 2019, através de duas empresas graduadas, já há a geração de 15 empregos na cidade. Em termos de receita, elas movimentaram em torno de R$ 200 mil/ano.

“As empresas têm o benefício de estar dentro da Unoeste e ter o caminho facilitado para a contratação de estagiários através de parcerias com os cursos. Do público que nos procura, eu destacaria os acadêmicos recém-formados, os pós-graduandos e os docentes. Em relação aos alunos da graduação, é possível notar maior consciência sobre os conceitos do universo empreendedor. Com certeza a Intepp tem despertado esse interesse, porém, é preciso frisar que essa melhora não se deve exclusivamente à incubadora, pois ela é apenas uma parte do ecossistema de inovação regional. Os demais agentes, como os setores público e privado, também estão ajudando a fomentar esse interesse”, salienta.

Andreasi se mostra otimista com o cenário econômico das empresas incubadas em 2020 e acredita que a receita projetada deverá ultrapassar os R$ 300 mil. “Para chegar nesse valor, levamos em conta a maturação dos produtos que foram desenvolvidos em 2019 e o lançamento dos novos, que ainda estão na fase de desenvolvimento”, diz.

BELEZA EM UM CLIQUE

A Maju, liderada pela Juliana Nardo, em parceria com o Enrique Prieto, existe desde 2018 e logo no início já teve a Intepp como sede da empresa. Com o slogan “Levando empoderamento feminino e beleza a qualquer lugar”, o app funciona como um delivery de beleza, onde as clientes escolhem a cidade, o serviço, a profissional, data e horário do atendimento. De acordo com a empresária, o crescimento mensal de usuários da plataforma passa de 300 e a Maju já possui a primeira profissional que chegou a 100 atendimentos finalizados em Presidente Prudente em um período de três meses.

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem