CAMPUS:
0800 771 5533
Aprender Unoeste
Você está em: Notícias

Doutorado em Educação está homologado pelo governo federal

Primeira turma será iniciada com profissionais de diversas regiões do Brasil


email facebook twitter whatsapp

Foto: Cedida Doutorado em Educação está homologado pelo governo federal
Diego Doimo: egresso do mestrado volta à Unoeste para fazer doutorado, mesmo morando em outro estado

O Conselho Nacional de Educação homologa o doutorado do programa ofertado pela Unoeste, aprovado em todos os indicadores avaliados pelo Conselho Técnico-Científico (CTC) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), órgão do Ministério da Educação. A primeira turma já passou pelo processo de seleção e é formada por profissionais com diferentes formações, com atuação na área do ensino, e parte procede de outras regiões do Brasil.

O professor de filosofia Diego Augusto Doimo, também formado em jornalismo, quando se inscreveu no processo seletivo estava prestando serviços na rede federal de ensino em Porto Velho (RO) e, com vista à aprovação no doutorado, pediu transferência para Campo Grande (MS). Conseguiu ser transferido do Instituto Federal de Rondônia para o Colégio Militar campo-grandense, que é uma unidade do Exército Brasileiro. Então, encurtou a distância de cerca de 2,5 mil km para 455.

A opção pelo doutorado em Educação na Unoeste decorre de um conjunto de fatores, sendo que os principais estão nos fatos de já conhecer a instituição, de saber sobre a sua credibilidade, por ter familiaridade como egresso do mestrado e por poder dar continuidade à sua pesquisa junto à mesma orientadora, a Dra. Raimunda Abou Gebran. A distância não foi impedimento para voltar a estudar na Unoeste, pois tinha outra opção além da transferência, que seria o afastamento.

Agora, já morando em Campo Grande, também está mais perto de sua cidade de origem, que é Turiúba, na região de Araçatuba, cuja distância é de 600 km da capital do Mato Grosso do Sul. Por cerca de dez anos, Doimo foi professor concursado da rede estadual de ensino em Birigui e Buritama, sendo que por um período atuou como coordenador pedagógico, inclusive quando fez o mestrado em Educação na Unoeste, de 2013 a 2015. No último ano do mestrado, foi aprovado no concurso federal e em 2016 foi para Porto Velho.

Outros dois fatores que contribuíram para o professor de filosofia se lançar neste desafio foi o da rede federal estimular a busca de nova titulação e a redução de gastos com viagens, por causa da transferência. No mestrado desenvolveu a temática sobre o uso do cinema como recurso didático para o ensino de filosofia no ensino médio. Foi um trabalho de revisão bibliográfica e conceitual. Agora, a intenção é colocar na prática o roteiro que desenvolveu, visando a criação e a recriação de novos conceitos.

Conforme o coordenador do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Educação, Dr. Marcos Vinicius Francisco, a primeira turma expressa a possibilidade dos mais de 420 egressos do mestrado darem continuidade ao processo de formação na mesma instituição, com possibilidade de consolidação da carreira como pesquisadores, como é o caso de Doimo. Afirma que o doutorado surge como grande contribuição na produção do conhecimento na área da educação, com vistas aos problemas regionais e de outras partes do país.

Para o pró-reitor de pesquisa, pós-graduação e extensão, Dr. Adilson Eduardo Guelfi, o doutorado em Educação possibilita melhor capacitação dos profissionais dessa área, o que é de grande importância para contribuir com o desenvolvimento social e econômico, inclusive pensando nas futuras gerações. “Pessoas mais preparadas constroem uma cidade, uma região e o país melhores”, pontua.  Diz que a Unoeste está trazendo, mais uma vez, formação avançada e que isso tem grande impacto regional.

Guelfi manifesta gratidão à Unoeste e à sua mantenedora, a Associação Prudentina de Educação e Cultura (Apec), por terem entendido que esse novo doutorado também contribui com os produtos da própria instituição, ampliando a qualificação de professores dos mais diferentes cursos. Comenta que a Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (PRPPG) sempre teve esse apoio que para a educação tem significado especial, por influir na melhora do ensino na própria universidade, no seu entorno e em outras regiões do Brasil.

GALERIA DE FOTOS

Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Alguma mensagem